Marca Ladeh PUC-Rio

Foto em estúdio para divulgação

Ensaio das técnicas acrobáticas

Desenho técnico do cenário

Prancha de direção de arte - figurino/cenário

Prancha de direção de arte -cenário

Prancha de direção de arte - iluminação

Prancha de direção de arte - iluminação

Prancha de direção de arte - iluminação

Maquiagem - Bollivar (Wagner Trindade)

Maquiagem Bali (Cláudio Bittencourt)

Maquiagem Bali (Cláudio Bittencourt)

Maquiagem Cícero (Tôninho Lôbo)

Maquiagem Fofy e Pierre (Vânia Penteado e Gamba Jr.)

Aquecimento antes do início do espetáculo

Maquiagem Heitor (Gabriel Jaques)

Projeção Multimídia

Parte do Programa -contando um pouco a história da Cia.

Ilustração digital sobre fotografia para o material de divulgação

Croquis digitais para figurinos

Êta, seu Bonequeiro!

2007 - Pesquisa intervenção com montagem de espetáculo multimídia

Untitled document

RESUMO
ÊTA, SEU BONEQUEIRO! é um projeto teatral com uma proposta inédita: a realização simultânea de dois espetáculos  um infantil e um adulto  utilizando para ambos o mesmo figurino, cenário, elenco, direção, projeção multimídia, argumento, trama, personagens e universo narrativo, adaptando-se apenas algumas características do texto (vocabulário e universo de citações).   Essa proposta ganhou em 2006 o Prêmio Myriam Muniz de Teatro para a montagem do espetáculo e é mais uma parceria do LaDeh com a Cia. Nós Nos Nós, proponente do espetáculo.

Além da inovação quanto aos gêneros adulto/infantil, Êta propõe também um recurso original em relação a projeção multimídia. Enquanto o público chega, a equipe do N.A.D.A. filmava a sua chegada, a compra do bilhete e a acomadação na platéia.  Dado o terceiro sinal, a equipe ia para a cabine e editava as cenas junto com material pré-gravado e construia um videoclip sobre a audiência.  Quando, ao final do esptáculo a caixa cênica se fechava com uma tela a sua frente, um dos persnagens perguntava: Mas que ia querer assistir a essa hisória? E na tela começava a projeção que acompanhava a coreografia dos atores a canção Yo Vengo Oferecer Mi Corazòn de Fito Paes. A sensação da platéia era de perplexidade ao ver mistruado às cenas pré-gravadas e já com recurso de edição a sua própria imagem, vivida há tão pouco tempo atrás. O tempo, tema da narrativa, era distorcido também para o público e a montagem brincava com as fronteiras entre presencial e midiatizado.

SINOPSE
Com a chegada do Rei D. João VI ao Brasil em 1808 chega também a missão francesa, a missão austro-húngaro e até uma epidemia de piolho...  O que importa aqui para essa história é que com o Rei e a corte chegam inúmeros artistas em nosso país... O próprio Rei funda o Teatro João Caetano! 

Mas nem todos estão felizes com essas novidades... Em especial uma classe de artistas: os bonequeiros, que vêem na chegada da corte e dos artistas o declínio - temporário - de suas atividades.  O Teatro de Bonecos ou Teatro de Bonifrates - antes a opção mais acessível da colônia  perde sua força para o teatro de bonecos estrangeiro como o Guignol e para o teatro vivo de atores!  

Partindo dessa verdade Histórica, uma fábula é criada contando as aventuras de um grupo de bonecos que enfrentam essa crise.  Jogados fora em uma caixa, eles são o refugo de um bonequeiro estressado que tenta se adaptar a uma nova era! Mas, cada vez mais irritado ele erra na mão e os defeitos de suas criaturas falam muito de sua desesperança.

Os 5 bonecos  jogados fora em uma caixa por não terem mais uso são: 

Fofisnika Fetiweiss (Foffy): Bailarina de caixinha de música que foi feita com muita matéria prima e por isso ficou muito pesada e, portanto, acaba por quebrar os suportes das caixinhas de música. 

Bollivar : Boneco de Ventríloquo revolucionário, feito com roupas de guerrilheiro ele é voluntariosos e não aceita fingir dizer o que o ventríloquo quer. Logo, ninguém quer um boneco de ventríloquo que quer falar por si mesmo. 

 Heitor e Cícero : Fantoches de mão  dois fantoches de porquinhos, que separados do terceiro (raptado por um cachorro do rei) não têm mais função,  já que as histórias clássicas são com três porquinhos; 

Zen : Boneco de teatro de sombras oriental : um boneco de teatro de sombras que foi pintado por engano com tinta fluorescente. Assim, quando apagam-se as luzes, ao invés de produzir sombra ele fica fluorescente;  

Branca maluca : Boneca de pano nêga maluca uma boneca de pano do tipo 'Nega Maluca' que caiu em um balde de água sanitária, ficando totalmente branca. Quem ia querer uma 'Nêga Maluca' branca?

Pierre:  Marionete de cordas que em uma apresentação ao ar-livre teve as suas cordas embaraçadas por um forte vento e ninguém mais conseguiu desembaraçá-lo; não fala português,  apenas grammelots  que lembram a língua francesa. 

 

FICHA TÉCNICA

Título: ÊTA, SEU BONEQUEIRO –Um pedaço perdido da história do Brasil.

Criação:  Nós Nos Nós – Tragédias e Comédias Aéreas

Texto: Gamba Jr.

Direção: Gamba Jr. e Daniel Dias

Elenco original: Carol Machado, Cláudio Bittencourt, Gabriel Jacques, Gamba Jr., Isadora Medella, Toninho Lobo e Vânia Penteado.

Elenco em outras temporadas: Wagner Trindade. 

Participação em vídeo: Karen Acioly e Osmar Prado 

Preparação corporal e coreografias : Vânia Penteado 

Direção de arte (cenário, figurino, visagismo e programação visual): Cláudio Bittencourt e Gamba Jr. 

Iluminação: João Franco 

Trilha musical: Gamba Jr.

Arranjos e efeitos sonoros:  Isadora Medella

Canções:  ‘Mistérios’ (Joyce e Maurício Maestro) / ‘Hino ao amor’ (M. Monot e Edith Piaff - versão: Odair Marsano) / ‘Yo Vengo Oferecer Mi Corazón’ (Fito Paez). 

Assessoria de Imprena: Lu Nabuco e Pedro Barreto 

Fotos: Paula Kossatz 

 

Assistente de Iluminação: Miguel Brabo 

Aderecista: Jonas Silvério de Carvalho 

Costureira/cenário: Gil e equipe 

Execução de figurino: Gigi Monteiro 

Bordados e apliques de figurino: Lourdes B. Gamba 

Pintura de Figurino (Bali): Mônica Costa 

Adereçamento de Trapézios: Gabriel Jacques 

Design de Pernas de pau: Toninho Lôbo 

Estagiários de Direção de arte: LaDeH 

(Laboratório de Design de Histórias da PUC-Rio) 

Ana Cláudia Sodré, Dávila Pontes, 

Gabriela Asch, Eliane Garcia 

Direção de palco: Ale Costa 

Montadores: Maranhão e Djavan 

Maquinaria do telão: J. Faria 

 

PROJEÇÃO MULTIMÍDIA: 

Realização: N.A.D.A (Núcelo de Animação da PUC-Rio) 

Concepção: Gamba Jr. 

Direção geral: Cláudia Bolshaw e Gamba Jr. 

Grvação, direção e edição:

Maira Gonçalves, Paulo Dupkle, Etienne Feijó, 

Gabriel Coutinho, Pedro Cabral 

Consultoria: Ricardo Gamba 

SITE

Direção de arte: Gamba Jr.

Design e programação: Etienne Feijó e Paulo Dupkle 

Implemnetação: Marcelo Borguezan (Engen).

Administração: Thiago Guimarães 

Produção executiva:  Thiago Guimarães 

Direção de produção: Lilian Bertin 

Realização:  Kokken Empreendimentos Artísticos e Cia. Nós Nos Nós

HISTÓRICO

2007 – Circuito SESC-RJ / Teatro Municpal do Jockey

Parceiros

Documentos

artigoartigooutrooutrooutro

Vídeos

Trailer Êta



Copyright 2011 Laboratório de Design de Histórias. Todos os direitos reservados