Marca Ladeh PUC-Rio

Pesquisa

Estudos

Estudos

Proposta - Palhetas de Cor

Referências

Grafismo

Fontes

Proposta - Ilustrações

Estudos Almanaque

Estudos Almanaque

Banner de Nego Beijo

Filipeta (verso) de Nego Beijo

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Estudo - Cartaz - Príncipe da Maçonaria

Off-sina

2008 - Pesquisa iconográfica e programação visual sobre circo/teatro de rua

Untitled document

A parceria entre o Laboratório de Design de Histórias e o Grupo Offsina iniciou-se com a elaboração do Almanaque comemorativo aos 21 anos do Grupo. O LaDeh teve acesso a pesquisa e documentação do processo de trabalho e da história desse grupo, procurando com conjunto, dar a visibilidade merecida ao trabalho. Como demanda do próprio Offsina, a escolha do formato do produto final foi o almanaque. Assim, o LaDeh iniciou uma pesquisa sobre esse tipo de produto, seu modo de leitura e produção, para então desenvolver o projeto gráfico, ilustrações, infográficos e todos os elementos necessários, que desse conta de apresentar a pluralidade de caminhos traçados pelo Grupo Offsina.

Assim, tirando partido da peculiaridade do almanaque de ao mesmo tempo narrar uma história e apresentar elementos, curiosidades e informações em paralelo, fez do trabalho uma pesquisa bastante rica para o LaDeh. O que apresentamos aqui é apenas uma parte pequena de todo o processo de trabalho desenvolvido para encontrar uma linguagem e o desafio de uma diagramação diversificada, que atendesse às necessidades de registro e documentação da trajetória do Offsina.

O espetáculo Nego-Beijo, encenado pelo Grupo Offsina, homenageia os 140 anos de Benjamin de Oliveira, um palhaço negro, filho de escravo, que conquista o público e se torna um grande artista popular, além de dramaturgo, compositor e empresário de sucesso. O objetivo do espetáculo foi dar visibilidade ao artista popular Benjamin, carinhosamente chamado por sua mãe, quando criança de Beijo, logo o título do projeto Nego Beijo.

O LaDeh atuou junto ao grupo preparando a programação visual do espetáculo, tendo acesso à pesquisa sobre o artista, oriunda do trabalho da pesquisadora Ermínia Silva, do dramaturgo João Batista e da encenadora Ligia Veiga, além é claro do Grupo Offsina e De 4 no ato. Essa pesquisa importa sobremaneira ao laboratório por tratar-se de dar visibilidade ao artista genuninamente brasiliero e que, a seu tempo, procurou questionar a postura dos grandes teatros tradicionais em favorecer artistas internacionais em detrimentos dos grandes artistas nacionais. Principalmente ao marginalizar a arte circense, em relação ao teatro. Este último era prioridade nos palcos dos grandes teatros brasileiros, ficando o circo, na maioria das vezes, de fora dessas casas.

Nesse enfrentamento, Benjamin exalta a mistura entre Circo e Teatro, chamando atenção para a potencialidade do hibridismo de linguagens. Assim o LaDeh em conjunto com parceiros como a cia NósNosNós e o projeto Crescer e Viver, reacende essa discussão ao trabalharem também com as linguagens do Circo, do Teatro, do Palhaço, e o universo poético e narrativo por detrás de cada linguagem.

O Príncipe da Maçonaria, outro projeto desenvolvido em parceria com o Offsina, dá continuidade à pesquisa do palhaço e do Circo-Teatro, trazendo à cena um texto clássico dos palhaços conhecidos como "cara- vermelhas" que dão nome aos palhaços brasileiros tradicionais de picadeiro. Nesse projeto o grupo Offsina vai à família tradicional de circo – Circo Tropical, procurar trazer para o público o aprendizado fruto deste intercâmbio.

Assim, esse trio de projetos amarra a parceira entre o LaDeh – sua pesquisa dentro do campo da narrativa, focando as possibilidades das diversas linguagens e princiaplmente do hibridismo possivel entre elas – e o Grupo Offsina – e a constante pesquisa sobre a linguagem do palhaço e do circo, trabalhados em conjunto com a dramaturgia no espaço da rua principalmente, à qual classificam de Circo-Teatro de Rua.

SINOPSES

Nego Beijo

"Em 1870, nasceu em Pará de Minas, um memino negro chamado Benjamin. Filho de caçador de negros fugidos e de uma escrava de estimação, o menino nasce alforriado, de acordo com promessa feita pela 'sinhá' a sua escrava.
Na sua infância, Benjamin sonha ser trapezista e acaba fugindo com um circo que chega ao lugarejo. O "moleque Beijo", como era chamado, segue viajando, aprendendo seu ofício. Vai se tornando homem. Vai se tornando artista. E se transforma num palhaço renomado, o 'grande artista popular brasileiro'. Benjamin de Oliveira!

Durante a sua trajetória artística, quando finalimente chega ao Rio de Janeiro, seu sonho, ele usa toda sua persistência e genialidade para transformar a mistura entre circo e teatro, que já experimentara ao longo de sua carreira, num grande sucesso.

Benjamin escreveu mais de cem peças, atuou e dirigiu. Suas performances eram aplaudidas por um público numeroso. O "Nego Benjamin" tornou-se ator respeitado e famoso, amigo de artistas, intelectuais e políticos influentes.

Todo esse sucesso não foi suficiente para garantir a Benjamin uma vida tranquila. Como tantos outros "benjamins" da nossa história, ele morreu praticamente esquecido, enfrentando uma série de dificuldades financeiras. Mas a força de sua arte permaneceu.

"Nego Beijo" é, além de uma homenagem a esse grande artista, uma emocionante história de amor. De amor pela arte.", Grupo Offsina.

O Príncipe da Maçonaria

"Um homem, depois de passar três dias e três noites na farra, engana a esposa dizendo que estava “na maçonaria”. Mas, surpreendido pela notícia da chegada dos seus sogros que vêm do interior, ele fica apavorado ao saber que o pai de sua esposa é maçom. E agora? Como sustentar a mentira?

Quando fica a sós com o sogro, descobre que o velho também usa a maçonaria apenas como disfarce para as noitadas de forró e gafieira. Os dois resolvem enganar suas esposas, indo juntos para a farra, como se fossem para a maçonaria.

A aparição de um personagem misterioso, o Bico Doce, dá novo rumo a história. Misto de mágico, mascate e malandro ele surge inesperadamente vendendo invenções malucas que permitem, por exemplo, que as mulheres descubram as traições dos maridos ou que os maridos se vinguem dos castigos impostos por elas.

A partir daí, desenvolve-se uma agitada comédia cheia de quiproquós característicos dos espetáculos cômicos do circo-teatro.", João Batista.

 

 

Ficha Técnica

 

Almanaque

Coordenação Editorial: Alba Lírio

Textos: Alba Lírio, Lilian Moraes e Richard Riguetti

Conselho Editorial: Alice Viveiros de Castro, Ermínia Silva e Narciso Telles

Direção de Arte: Gamba Jr 

Ladeh - PUC-Rio: Design Eliane Garcia e Miguel Carvalho 

Assistentes: Gabriel Gabiru Batista e Lívia Câmara

Ilustração: Miguel Carvalho

Revisão: Final Rita Lanari

Fotos: Augusto Paiva, Beatriz Rainho, Bia Sasso, Guga Melgar, Eliane Garcia, 

Guilherme Riguetti Filho, Guto Muniz, Mariza Almeida, Osvaldo Riguetti 

Sobrinho e Richard Riguetti

Assistente de Produção Editorial: Camila Santos

Impressão: 5.2 Design

Coordenação de Projeto: Junior Perim

Coordenação de Produção: Graça Cremon

Realização: Grupo Off-Sina

Patrocínio: Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

 

Príncipe da Maçonaria

Direção: João Batista

Registro da Tradição Oral: Heyttor Barsalini e Isiely Ayres

Coordenação de Projeto: Richard Riguetti

Produção Executiva: Lilian Moraes

Elenco: Moça - Lilian Moraes, Moço - Marcelo Campos, 

Velho - Richard Riguetti, Velha - Tânia Campos e 

Bico Doce Falado - Marcelo Campos Jr.

Cenários: Doris Rollemberg

Figurinos: Mauro Leite

Direção Musical e Preparação Vocal: Paula Leal

Design Gráfico: Gamba Jr, Eliane Garcia e Miguel Carvalho

Assessoria de Imprensa: Sandra Vilella e Simone Kabarite

Preparação Corporal: Vanda Jacques

Caracterização: Mona Magalhães

Fotografia: Bruna Prado

Estagiário de Produção: Flávio Santana

Operador de Som: Nilo Maia

Operador de Luz: Michel Campos

Cenotécnico: Irlan Nery

 

Nego Beijo

Dramaturgia: João Batista

Encenação: Ligia Veiga

Coordenação Artística: Richard Riguetti

Coordenação de Pesquisa: Ermínia Silva

Coordenação de Produção: Graça Cremon

Atores: Alcimar Henrique, Lilian Moraes, Pâmela Vicenta, Richard Riguetti e Wallison de Souza. 

Direção de Arte (Cenário, Figurinos e Adereços): Sandra Valle

Direção Musical, composições e arranjos: Marcelo Bernardes

Músicas e composições: Mônica Besser 

Design Gráfico: Ladeh -  Gamba Jr, Eliane Garcia e Miguel Carvalho

Assistente de Design Gráfico: Natasha Gompers

Produção Local: Luiz Marins

Preparação Musical: Marcelo Bernardes

Preparação Vocal: Alba Lírio 

Preparação Corporal: Joaquim Santos 

Preparação do Cordel: Edmilson Santini

Caracterização: Mona Magalhães

Assessoria de Imprensa: Sandra Villela e Simone Kabarite

Consultores de Pesquisa Histórica Musical - Mauro Silveira e Nirez Azevedo

Construção de pernas-de-pau e contra-regragem: Marcelo Mattos

Fotografia: Bruna Prado

Filmagem: Pedro Riguetti e Renato Riguetti

Tradição Oral: Juyraçaba Santos Cardoso 

Assistente de Pesquisa: Camila Santos

Operador de som: Nilo Maia

Costureira: Graça Queseno

Sapateiro: Ernesto Nieto

Realização e Produção: Grupo Off-Sina

 

Parceiros

  

  

Documentos

outro

Vídeos

Trailer - O Príncipe da Maçonaria



Copyright 2011 Laboratório de Design de Histórias. Todos os direitos reservados